22 Feb 2019

ASSUNÇÃO CRISTAS PREOCUPADA COM PRODUTORES DE CARNE AFETADOS POR EMBARGO RUSSO

Publicado em Notícia Actualités
Avalie este item
(0 votos)

A Ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, afirmou que o Governo está preocupado com os produtores de carne afetados pelo embargo russo e que vai discutir, em Bruxelas, a possibilidade de o setor receber ajuda europeia.

Está prevista uma ajuda de 125 milhões de euros da União Europeia (UE) para o setor hortícola dos países europeus, mas a Ministra afirmou que «há outros interesses de Portugal, também, noutras áreas». Assunção Cristas referiu que no próximo Conselho de 5 de setembro, vai ser discutido se «outros setores poderão vir a ser apoiados» e mostrou preocupação relativamente ao setor da carne, em particular, da carne de porco, e acrescentou que tem estado a fazer um levantamento da situação em Portugal e a conversar com as várias associações, que lhe vão dando nota das dificuldades.

Assunção Cristas reconheceu que a ajuda aos agricultores da UE, para minimizar as consequências do embargo de um ano decretado pela Rússia a 07 de agosto, não é suficiente, pois «nada substitui um mercado que já estava conquistado e que estava a ser muito fiel aos produtos, nomeadamente portugueses», passando a solução por procurar «alternativas de mercado».

O Governo, de acordo com a Ministra, tem vindo a trabalhar em conjunto com a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) para encontrar outros mercados que possam ficar com as exportações que tinham como destino a Rússia. A Ministra adiantou que o Governo tem estado a desenvolver «um trabalho muito sistemático, aturado e permanente, em estreita ligação com os setores, para abrir cada vez mais mercados fora da própria UE, nomeadamente no Oriente, no Brasil, e no norte da América».

Assunção Cristas proferiu estas declarações na deslocação à Ilha dos Puxadoiros, em plena ria de Aveiro, onde teve a oportunidade de observar novas formas de produção e revitalização de atividade tradicionais das salinas. O projeto que a Ministra visitou teve inicio há sete anos, e é desenvolvido pela empresa Canal do Peixe, ocupando 35 hectares na ria de Aveiro, onde estão incluídas oito marinhas, das quais apenas uma se mantém em atividade, produzindo cerca de 130 toneladas de sal por ano.

O projeto assenta essencialmente na salinicultura, assegurando por métodos artesanais a produção de sal, flor de sal e salicórnia, na aquacultura e no turismo de baixa densidade. A empresa começou a produzir ostras na ria, num projeto que representa um investimento de um milhão de euros e que conta com um apoio do Programa Operacional Pesca 2007-2013 (PROMAR), de 570 mil euros.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.